Rua Onze de Junho,  548 - Bairro Casa Branca - Santo André - SP - (11) 4992-5267 / secretaria@centroeducacionaldimensao.com.br

    Hoje é Halloween. Mas o que isso significa?


    O Halloween ou Dia das Bruxas é uma das comemorações mais apreciadas pelas crianças norte-americanas, que nessa ocasião costumam ir de porta em porta pedir doces. A frase “trick or treat”, traduzida no Brasil por “gostosuras ou travessuras”, é quase uma ameaça proferida pelos pequenos: “entregue-nos doces, ou faremos alguma traquinagem na sua casa”.


    Mas a origem do Halloween remonta à Grã-Bretanha de séculos atrás. Inclusive, seu nome deriva da expressão  "All Hallows' Eve", que significa “véspera de todos os santos”. De fato, o Dia de Todos os Santos é celebrado em 1/11 e antecede ao feriado de Finados, em 2/11.


    Desde o século 18, historiadores detectaram uma enorme semelhança entre o Halloween moderno e um antigo festival pagão, chamado de Festival Samhain (termo que significa "fim do verão", que ocorre no Hemisfério Norte nesta época do ano).


    O Samhain durava três dias e começava em 31 de outubro. As festividades incluíam acender grandes fogueiras, “ler a sorte” e... comer. Crianças iam de casa em casa cantando rimas ou dizendo orações para as almas dos mortos. Em troca, recebiam bolos de boa sorte que representavam o espírito de uma pessoa que havia sido liberada do purgatório.


    Em 1845, durante o período conhecido na Irlanda como a "Grande Fome", um milhão de irlandeses migraram para os Estados Unidos, levando consigo suas crenças e tradições. Logo começaram a surgir referências à divertida festa de 31/10. E foi na América que a abóbora passou a ser sinônimo de Halloween: no Reino Unido, o legume mais "entalhado" ou esculpido era o turnip, um tipo de nabo; na falta deste, os irlandeses recém-chegados ao Novo Mundo começaram a improvisar com o que encontravam.


    Já a tradição de usar fantasias e pregar sustos veio apenas no século 20, quando o escritor inglês H.G. Wells gerou uma grande confusão quando foi ao ar, em 30 de outubro de 1938, para “narrar a invasão da Terra por alienígenas” – na verdade, o autor apenas leu parte da obra “A Guerra dos Mundos”, de sua autoria. Mediante a reação de pavor dos ouvintes, Wells esclareceu que aquela havia sido uma brincadeira de “Dia das Bruxas”, e desde então o costume de pregar peças no Halloween tornou-se tradição.


    Hoje, o Halloween é o maior feriado não cristão dos Estados Unidos. Em 2010, superou tanto o Dia dos Namorados e a Páscoa como a data em que mais se vende chocolates.


    Ao longo dos anos, foi "exportado" para outros países, dentre eles o Brasil. Em grande parte, isto se deu pela iniciativa de escolas de idiomas, que trouxeram a comemoração de Halloween como parte de sua programação com o objetivo de ensinar não apenas uma língua estrangeira, mas também de mostrar a cultura de outros povos.