Discalculia, a dislexia dos números.


“Ele é inteligente, mas vai mal em Matemática”. Ou: “Já expliquei mil vezes, mas parece que as operações não entram na cabeça dele”.

As frases acima são mais comuns do que a gente imagina. Em alguns casos, pode ser que o aluno esteja se esforçando menos do que deveria. Em outros, talvez a escola esteja falhando na transmissão do conteúdo. Há, porém, uma terceira hipótese, sobre a qual pouco se fala, mas que ocorre com frequência: a discalculia.

A discalculia é a dificuldade de aprendizagem específica em Matemática acarretada por uma falha neurológica. Ela se manifesta pela baixa capacidade de realizar o processamento numérico e cálculos mentais simples.

Do mesmo modo que a criança disléxica tende a trocar letras e fonemas, aquela que sofre de discalculia é propensa a confundir os algarismos e a não reter consigo o conteúdo aprendido.

Mas é preciso tomar cuidado para não confundir discalculia com outros problemas que afetam a concentração e a aprendizagem, como o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH).

Por isso, em caso de suspeita, deve-se buscar a ajuda de profissionais habilitados, especialmente de um médico neurologista e de um psicopedagogo.


    Rua Onze de Junho,  548 - Bairro Casa Branca - Santo André - SP - (11) 4992-5267 / secretaria@centroeducacionaldimensao.com.br