Festas Juninas


Junho é sinônimo de pipoca, fogueira, quadrilha, quentão... enfim, de festas juninas. Você conhece a história dessas comemorações?

Hoje, as festas juninas fazem estão de tal maneira integradas à cultura popular brasileira que a gente mal se lembra da sua origem religiosa. Mas, tradicionalmente, as celebrações realizadas em junho tinham o objetivo de homenagear santos católicos.

São eles: Santo Antônio, no dia 13 de junho; São João, no dia 24 de junho; e São Pedro, no dia 29 de junho.

Porém, muitos historiadores apontam que as festas juninas derivam das antigas cerimônias pagãs que aconteciam na época do solstício de verão. Para os antigos habitantes do continente europeu, as fogueiras ajudavam a afastar os maus espíritos que pudessem prejudicar a colheita.

Em tempo: estamos falando de povos que viviam no hemisfério norte, onde o solstício de verão ocorre no mês de junho.

Conforme o Cristianismo se consolidou como a principal região do continente europeu, as festas pagãs foram adaptadas e incorporadas ao calendário festivo do catolicismo.

No Brasil, as festas juninas começaram a chegar no século 16, graças aos colonizadores portugueses. No início, havia somente a “festa joanina”, em referência a São João. Mas, ao longo dos anos, teve o nome alterado para festa junina, em referência ao mês de junho.

#CentroEducacionalDimensão

    Rua Onze de Junho,  548 - Bairro Casa Branca - Santo André - SP - (11) 4992-5267 / secretaria@centroeducacionaldimensao.com.br